InícioGaleriaMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Dia On:  04/11/2046
Sexta-Feira
Tempo:
névoa, porém clima mais ameno.

**~~**~~**~~**
#Inicio do Turno:FESTA NA PISCINA!! O jogo começou, as aulas já começaram á alguns meses, mas a chegada dos Cullens nesse dia alvoroça a pequena escola. Um pouco de neblina cobre alguns pontos da cidade, mas a noite não está tão fria...

**~~**~~**~~**
Staff
Photobucket
Destaque
Photobucket
Afiliados

..:: Link-me ::..

 

Top dos mais postadores
Kirah
 
Vision
 
Cassandra Deveraux
 
Shadow
 
Susan d' Blanchard
 
Sarah Winchester
 
Elleana Raven
 
Edward Cullen
 
Alice Cullen
 
Amber Parker
 
Copyright
Creative Commons License

Compartilhe | 
 

 Katheryne MCGuire

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Katheryne McGuire
Humanos
Humanos
avatar

Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 18/08/2011

MensagemAssunto: Katheryne MCGuire   Qua Ago 24, 2011 7:35 pm

Nome: Katheryne McGuire
Idade: 16 primaverinhas
Cidade e/ou Pais Natal: Boston, MA
Familia: Os McGuire
Grupo: Humanos
Peculiaridade: Será que ser azarada conta? Não?! Nem quando se é MUITO azarada? Que puxa! Então não... Quer dizer...Ok, eu conto mas é segredo e se alguém descobrir isso eu te mato, juro que mato e com requintes de crueldade! Eu gosto muito de desenhar, tenho mesmo um dom pra isso e pra pintura, só que ninguém sabe porque eu não quero que saibam, está entendido? Sei lá... tem gente que extravasa suas frustrações enchendo a cara, brigando, causando, eu apenas tenho um jeito diferente de fazer isso.

Personalidade e Características Psicológicas

Temperamento: Tem o dom de conseguir compreender o que passa na cabeça das pessoas. Dona de uma mente organizada e é perfeccionista ao extremo. Inteligente, gosta de estudar, por mais que isso soe estranho e não, ela não é uma CDF. É calma (mas nem de longe songa então nada de irritar a mocinha hein?), aberta a novas amizades, gosta de conversar (ainda que seja naturalmente tímida com as pessoas à 1ª vista) e geralmente as pessoas gostam dela, por estar quase sempre sorridente. Entretanto quando se trata de seu pai e do problema dele com o álcool, não fala do assunto. Aliás o que poderia falar além do que todos já sabem? Odeia quando as pessoas se aproximam dela para comentar os escândalos notórios que o sr McGuire dá pelas ruas de Forks.

Humor: Geralmente bom, a menos que a provoquem.
Qualidades:
A qualidade mais expressiva de Kate é a compreensão, todavia é bastante generosa e leal.
Defeitos: Demora para confiar nas pessoas.
Aspirações: Trabalhar com arte mas como isso não dá dinheiro, talvez ela se torne estilista.
Temores: Que seu pai arranje mais confusões ou que Bob e ele discutam feio a ponto do irmão ir embora de casa.
Como ele se vê: Uma garota de bem com a vida, na dela, que se esforça para não se deixar abater pelas dificuldades. Alguém que preza bastante a família e que sente muita falta da mãe.
E como é visto pelos outros: Como a irmãzinha calminha e reservada de Bob, que está sempre junto dele.

Caracteristicas Fisicas:
Cabelos loiros com nuances douradas, olhos claros, traços delicados, lábios rosados. Dona de curvas generosas apesar da pouca idade. A parte que realmente mais gosta em si são seus olhos.


Pontos Fortes e Pontos Fracos (25 pontos distribuídos)

Aliados: 7
Contatos:8
Popularidade: 5
Riqueza: 5

Status de Luta (32 pontos distribuídos)

Mira: 6
Habilidade: 16
Destreza: 10


Atributos

Fr : 6

Con : 9
Agi : 7
Int : 15
Will :10
Per : 17
Car
: 15

Livro da Vida:
Well, vamos lá.

Quando eu nasci meus pais já tinham um bebê de pouco mais de 1 ano, Robert. Você já ouviu aquela palavra: resguardo? Sim? Parabéns! Minha mãe não, logo como eu ia dizendo quando Bob tinha pouco mais de um ano eu nasci, não que eu imagine que ele tenha sentido muito por ter perdido seu posto de reizinho da casa, afinal ele era apenas um bebê né?

Meu pai já era catedrático do curso de direito em Harvard (o mais jovem na época) e mamãe era artista plástica. Não posso dizer que o casamento dos dois foi assim suuuuuper aplaudido pela família de papai, uma vez que os McGuire da Inglaterra não imaginavam que uma garota, americana, nascida em San Francisco fosse a melhor escolha para seu amado único filho, mas fazer o que? O amor era o amor e com ele ninguém podia. Só que isso rendeu ao papai ser execrado da família ao que parece que ele nem se incomodou muito.

Os anos passaram, nós crescemos (eu e Bob) sempre bastante unidos embora tivéssemos nossas crises como quaisquer irmãos. Papai passou a se dedicar mais e mais ao seu trabalho em Harvard e mamãe entretida com suas exposições e aulas de desenho no ateliê. Éramos a típica família feliz; pelo menos até os meus 8 anos e minha mãe resolver contrariar as leis da física com um de seus alunos de desenho. É claro que a gente percebia que o relacionamento dos nossos pais não ia bem mas eu jamais imaginaria que mamãe fosse capaz de trair meu pai. A traição foi descoberta da pior forma possível e eles se separaram.
Mamãe nos deixou aos cuidados de nosso pai, segundo ela até que as coisas se ajeitassem e ela tivesse um lugar legal pra morarmos, não que eu quisesse ir morar com ela e seu amante juvenil. Confesso que era algo difícil de entender porque na época meu pai não era esse cara de agora, ele mal bebia nem nada, era esforçado, um excelente advogado, bom pai, um marido capaz de tudo por ela e mesmo assim ela se despediu e com suas malas no carro rumou pra sua nova vida.
Quando ela fez isso, papai desandou e passou a beber, não mais socialmente e sim diariamente. Os meses se passaram e ele bebia tanto que perdeu seu trabalho na universidade (afinal mais faltava do que ia). Com isso fomos obrigados a nos mudar para Forks, não que eu quisesse mas papai veio com um papo de recomeçar e nada melhor pra um recomeço do que uma cidade pequena e bla bla bla.
Mudamos e mamãe nunca mais deu sinal de vida, na verdade deu. Depois de uma briga com o amante, ela nos ligou (na verdade, pelo que soube ligou outras vezes mas eu nunca mais atendi) e eu, depois de ouvir o relato da briga seguido daquele bla bla bla de 'como está querida? Mamãe te ama muito e está com saudades', retruquei apenas que eu não era tão dissimulada quanto ela a ponto de achar que tudo estava bem como estava antes dela ter feito aquela estupidez. Se ela achava que o casamento não estava dando certo, deveria ter sido sincera conosco... Isso seria melhor de ser superado. Enfim, como deu pra notar, eu nunca a perdooei por isso, por ter nos abandonado e estragado a vida de papai. Essa foi a nossa última conversa, meses depois ela foi encontrada morta pela polícia de Boston, segundo os relatórios foi em virtude de violência doméstica. Fomos ao funeral e não dissemos uma palavra durante todo o trajeto, tanto de ida quanto de volta.
Admito que sinto falta dela, ou melhor, da minha mãe de antes desse acontecimento, principalmente quando Bob e papai se desentendem. Sei lá, ela era meio que a mediadora da relação deles e eu não me sinto preparada pra ocupar esse posto, ainda que o faça às vezes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Katheryne MCGuire
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Natalie McGuire - Brujah - Camarilla

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: registro :: Fichas :: humanos-
Ir para: